A importância da manutenção periódica

Fazer revisões periódicas na bicicleta é essencial principalmente para diminuir os riscos de acidentes, falhas ou quebras durante o uso da bike. Isso porque, as revisões são responsáveis por controlar o desgaste do conjunto de rolamentos, freios, corrente e engrenagens.

Segundo especialistas a primeira revisão deve ser realizada assim que a bicicleta é montada, ou seja, no ato ou antes da própria compra.

As revisões devem ter uma periodicidade controlada pela quilometragem em bicicletas não equipadas com elementos hidráulicos (freios ou suspensões).

O intervalo pode variar entre 100 ou 200 km para bicicletas utilizadas em terreno não pavimentado ou em torno de 500 a 700km para bicicletas de estrada. Todavia, o uso em cidade requer um intervalo de manutenção mais curto, por volta de 300 km, devido à diversidade de topografia encontrada em algumas cidades, a variação de velocidade e a condição da pavimentação das nossas ruas.

Para as bicicletas, as revisões são preventivas, corretivas e preditivas.

Manutenção preventiva (revisões e lavagens) – a bicicleta tem todos os seus pontos móveis desmontados, limpos, inspecionados e lubrificados com o lubrificante especificado pelo fabricante.

Manutenção corretiva – o componente que possui uma falha parcial ou total é substituído. Normalmente esse tipo de manutenção é subsequência da negligência do usuário às recomendações de uso e manutenção da bicicleta pelo fabricante. Exemplo: um pneu que furou porque o usuário passou sobre pedaços de vidro.

Manutenções preditivas – consistem na substituição de elementos propensos à falha durante o uso ou que estejam com a sua vida útil próxima do ponto de substituição. Exemplo: substituição de uma peça por recall, após testes de longa duração realizados pelo fabricante.

É importante que você tenha sempre um mecânico e uma oficina de sua confiança. Venha visitar a Indy Bike e conheça nossas oficinas.