Publicado em

Cuidados com a sua Bike: Limpeza de rotina

Toda vez que utilizamos a bicicleta, a sujeira acaba se acumulando. Se andamos todos os dias esse nível de sujeira aumenta, isso pode ser prejudicial para a bicicleta de várias formas, além de deixar a bike com um aspecto não muito agradável.

A parte que se deve tomar mais cuidado com a sujeira é a relação da bicicleta (câmbios, correntes, pedivela, cassete, etc.), já que a sujeira acumulada nessas partes aumentam muito o desgaste das peças. A mistura de óleo, poeira, areia e outros resíduos que acabam ficando acumulados na relação é muito abrasiva, ou seja, funciona como uma lixa.

Uma boa limpeza de rotina aumenta a durabilidade das suas peças e como a relação é uma das partes mais caras da bike, consequentemente você estará economizando dinheiro!

Se você utiliza a bike mais de quatro vezes por semana, é interessante que faça duas limpezas de rotina nesse mesmo período.

IMPORTANTE:

A limpeza de rotina NÃO substitui uma revisão geral. É sempre bom levar a bike, no mínimo, uma vez a cada dois meses para fazer uma revisão geral em um mecânico especializado, para que ele faça a limpeza e a lubrificação geral de todas as peças e partes da bicicleta.

Publicado em

Dicas de manutenção: Os erros mais comuns dos mecânicos caseiros

Fazer uma manutenção completa de sua bicicleta em casa, não é tão simples assim. Se sua bicicleta for uma pouco mais sofisticada do que as vendidas em supermercados, é melhor você entregá-la para um mecânico profissional e de sua confiança.

Ferramentas específicas, técnicas e conhecimentos sobre procedimentos de reparos farão uma diferença enorme nestes momentos.

Listamos abaixo os erros mais comuns cometidos por mecânicos “caseiros” ou quem não tem muita experiência em manutenção de bicicletas.

Apertar demais os parafusos

Muitos parafusos são soltos e reapertados diversas vezes, como os parafusos de mesas, canotes e manetes de freios. Mas os materiais não são sempre os mesmos: parafuso de aço em um componente de alumínio. Se você apertar demais, eles irão perder a rosca e/ou espanar.

Cabeamentos mais compridos que o ideal

Os conduítes, como o nome diz, conduz o cabo de aço que aciona os câmbios e freios da sua bicicleta. Para que os sistemas acionados por cabos funcionem corretamente, é necessário que esteja o mais esticado e estável possível. Deixar os conduítes mais compridos do que o necessário, aumentam as curvas que o cabo de aço fará dentro deles e também atrapalha a precisão final do mecanismo.

Não lubrificar e apertar demais os pedais

É uma prática comum apertar demais os pedais no pedivela, até por medo do pedal se soltar e ocasionar um acidente. Mas fique tranquilo, dificilmente ele se soltará.

Para que tudo funciona corretamente, passe um pouquinho de graxa na rosca do eixo do pedal antes de instalá-lo no pedivela. E quando apertar, não aperte demasiadamente.

Não limpar corretamente a corrente, ou lubrificar demais

A corrente é um componente que precisa de cuidados extremos, pois ela sofre demais, e com a nossa falta de cuida (e também excesso dele) pode danificar o componentes.

Na hora de limpar, certifique-se que foram removidas todas as partículas de areia, terra, e lubrificação velha ou suja. E quando for relubrificá-la, não coloque óleo mais do que o necessário. Colocar óleo demais pensando que assim ela funcionará melhor é o erro mais comum. Isso resultará em um atrativo para grudar mais grãos de areia, poeira e etc.

O correto é pingar uma gotinha em cada elo da corrente caso seja um lubrificante a base de cera, por exemplo.

Não fazer manutenção dos pneus

Os pneus são, simplesmente, o que liga você e sua bicicleta ao chão. É ele que recebe primeiro a pancada quando você acerta uma pedra, ou mergulha na água.

Sempre verifique a pressão dos pneus, pois eles possuem a pressão mínimo e máxima indicada pelo fabricante, e isso garantirá a maior durabilidade dos pneus em situações normais de uso.

E sempre que você tiver o azar e ter o pneu furado em alguma pedalada, depois de remendar a câmara de ar e remontar a roda, verifique se não há nada perfurando ou que rasgou o pneu. Muitas vezes, há como resolver o problema e você utilizá-lo por mais um tempo antes de trocar por um novo.

O ideal é sempre buscar os serviços em uma loja especializada em manutenção e revisão de bicicletas. A Indy Bike convida você para conhecer nosso Centro Técnico Especializado. Agende sua visita!

Publicado em

Dicas para pedalar bem no verão

Verão é sinônimo de muita agitação, festas, praia e ótimos dias para pedalar. Por isto devemos aproveitar ao máximo, pegando a bicicleta e saindo por aí, seja para trilhas, estradas ou parques.

Todo ciclista experiente sabe que para esta atividade é sempre bom pedalar no início da manhã ou no final da tarde. Até aí, nada de novo!

Com o calor e a exposição ao sol muitos pensam em vestir menos roupa, mas podem cometer um grande erro. Portanto escolha roupas que tenham cortes que se adequam ao seu corpo, que facilite os movimentos e aquelas confeccionadas com material que facilita a transpiração como o dryfit.

O uso de manguito também é recomendado, mas se você não aguenta mesmo, não se esqueça do protetor solar ele é um item indispensável, não dá para brincar com a pele, os riscos de insolação, queimaduras e câncer de pele são reais, então procure o melhor tipo de protetor solar para sua pele.

O ar seco, principalmente associado à poeira, causa ressecamento nos olhos, use óculos escuros. Algo que é incomodo para quem transpira nas mãos são as luvas, mas não se esqueçam delas, e é claro o mais importante, o capacete, proteção sempre.

Alimentação e Hidratação:

A alimentação não pode ser pesada, mas também não se deve sair de casa sem comer, a alimentação equilibrada, composta de carboidratos, proteínas e frutas é ideal, se o pedal for longo, leve também um lanche como barra de cereal ou proteína, carboidrato em gel, frutas desidratadas, só não vale ficar sem comer.

Com o sol forte e horas de pedal a sensação de tontura e cansaço pode ter nome: falta de comida e falta de água.

A hidratação começa antes, em casa com o hábito normal de ingerir líquido, mas durante o pedal precisamos ainda mais pelo esforço que realizamos e pela perca na transpiração, por isso não tem essa de não querer carregar caramanhola ou mochila de hidratação, no verão o desgaste é muito maior precisamos manter o corpo hidratado. Sobre a quantidade, ela varia de pessoa para pessoa, observe como seu corpo se comporta e na dúvida leve a mais nunca sabemos o que pode acontecer. Após o pedal isotônicos e sucos completam o processo, desidratação também pode ocorrer após a atividade física, o habito de beber água deve ser constante.

Seguindo essas orientações o pedal fica mais seguro. Aproveite!

Publicado em

Dicas de segurança: Como andar de bicicleta no trânsito

Pedalar no trânsito parece impossível para muitos, principalmente para quem mora em cidade grande. Ciclistas têm feito uso das bikes não apenas por esporte e lazer, mas para ir e voltar do trabalho, da escola e se deslocar para diferentes pontos do perímetro urbano. Isso faz com que os carros e outros tipos de transportes tenham que aprender a conviver com as bicicletas no trânsito, sendo obrigados a uma verdadeira reeducação e organização democrática do espaço nas vias de locomoção. A segurança dos ciclistas é muitas vezes posta em risco e seu espaço assegurado, como as ciclovias, são muitas vezes usadas como estacionamento por motoristas egoístas e mal educados.

Precisamos nos atentar às leis de trânsito e as regras de convivência entre motoristas e ciclistas. Por isso, abaixo temos algumas dicas importantes para serem seguidas. Confira!

  • Use SEMPRE o capacete de proteção.
  • Coloque farol na bicicleta para quando for pedalar à noite.
  • Nunca pedale na contramão.
  • Evite trafegar junto aos ônibus e caminhões. Em ruas com paradas de ônibus não é recomendado ficar na pista da direita, mas na pista do meio ou na segunda pista da direita. Em cruzamentos e esquinas este também é o local mais seguro.
  • Não pedale em zigue zague, mas sempre em linha reta.
  • Não fixe o olhar em um único ponto, mantenha a visão do conjunto do trânsito.
  • Sempre sinalize com o braço direito as direções que for tomar, principalmente em cruzamentos e esquinas.
  • Use roupas claras ou chamativas, principalmente quando for pedalar a noite.
  • Não permanece espremido entre dois carros, ou pior ainda, entre ônibus!
  • Tome cuidado com a abertura das portas dos carros estacionados!
  • Evite pedalar em locais onde você não pode ser visto.
  • Evite pedalar junto ao meio-fio. Há o risco de colisões e quedas.
  • Procure ouvir o trânsito, como a aproximação de ônibus e caminhões.
  • Não fique o tempo todo olhando para trás, somente nos momentos de mudança de faixa e direção. Preocupe-se com o que está a frente!
  • Não pedale escutando música em fone de ouvido.